Províncias

Aumenta o número de estudantes em várias faculdades da província

João Salvo | Saurimo

A Universidade Lweji An’Kondi abriu segunda-feira o ano lectivo com mais 3.000 novos estudantes, dos 6.000 que participaram em testes de admissão.

A abertura do presente ano lectivo contou com a presença de centenas de estudantes
Fotografia: João Salvo | Saurimo

A Universidade Lweji An’Kondi abriu segunda-feira o ano lectivo com mais 3.000 novos estudantes, dos 6.000 que participaram em testes de admissão.
Os estudantes aprovados fizeram a prova de aptidão em três unidades orgânicas que integram a Universidade Lweji An´Kondi, disse, em Saurimo, o reitor da instituição, durante a abertura do ano académico 2012/2013, que decorreu no pavilhão multiuso do Cine Chicapa.
 Samuel Vitorino destacou que a inserção de novos estudantes reflecte a conjugação de esforços entre a Universidade Lweji An´Kondi e o governo provincial, com vista a responder à enorme procura de vagas.
 Apesar de contar com uma nova Escola Superior Politécnica, no município do Cuango, que, ainda este ano, arranca com 240 estudantes matriculados nos cursos de Ciências de Educação, o académico lamentou o facto de mais de 2.000 candidatos terem sido excluídos. O reitor da universidade considera que o ingresso de novos estudantes nas unidades orgânicas exige um maior desdobramento de esforços por parte dos técnicos administrativos e pedagogos, a fim de contribuírem para a melhoria do processo de ensino e aprendizagem.
Samuel Vitorino reiterou o engajamento da instituição em prol da informatização de serviços académicos de todas as unidades orgânicas, a aquisição de material bibliográfico, a formação e fortalecimento do corpo docente, acção que conta com a parceria da Universidade Portuguesa de Trás-os-Montes.
A governadora provincial da Lunda-Sul, Cândida Narciso, na sua intervenção, apelou para que os estudantes matriculados envidem esforços para elevar a qualidade exigida no ensino superior.

Tempo

Multimédia