Províncias

Aumento de consumidores está a limitar o fornecimento

João Salvo| Saurimo

O aumento de consumidores a nível da cidade de Saurimo é apontado como um dos factores que estão na origem das constantes restrições no fornecimento de energia eléctrica aos bairros periféricos da capital da Lunda-Sul, afirmou sábado o director provincial da Empresa Nacional de Electricidade (ENE).

Esá em reparação a rede de baixa tensão
Fotografia: Jornal de Angola

Domingos Pompilho disse que a empresa regista uma insuficiência na sua capacidade de 12 mega watts, produzidos por três grupos geradores instalados na central térmica de Saurimo e pela barragem hidroeléctrica de Chicapa, para garantir um fornecimento regular.
Para corrigir a situação, o director provincial disse que a ENE precisa de instalar mais dois grupos geradores, com 2.500 mega watts cada.
Apesar da limitação de energia, acrescentou, a ENE prossegue com o processo de expansão da rede a nível do bairro de Cawazanga, nas imediações do Aeroporto, periferia da cidade de Saurimo.
Até agora, as estatísticas apontam para 10.615 consumidores, dos quais 80 por cento cumprem o pagamento. Na lista dos incumpridores, o director provincial da ENE disse que infelizmente constam algumas repartições públicas, como escolas, hospitais e unidades da Polícia Nacional e das Forças Armadas Angolanas (FAA). Os investimentos feitos no sector das Águas, com a inauguração de uma nova central de captação e tratamento sobre o rio Chicapa, com capacidade de bombear cinco milhões de litros por dia, permitiram 4.360 ligações domiciliares nos arredores da cidade de Saurimo.
O coordenador adjunto da Comissão de Gestão de Distribuição de Água, António Cheleca, destaca a afluência nos postos da instituição para subscreverem os contratos de ligação de água, embora continue a falta de cultura de pagamento por parte dos consumidores.

Tempo

Multimédia