Províncias

Casos de violência tendem a diminuir

Camuanga Júlia | Saurimo

A direcção da Família e Promoção da Mulher registou, durante o mês de Julho, 23 casos de violência doméstica, o que representa uma redução significativa em relação ao mês anterior, onde foram notificados 248 casos.

A directora da Família e Promoção da Mulher, Maria Ilundo, disse ao Jornal de Angola que essa redução deve-se à mudança de comportamento da maioria dos cidadãos, que passaram a privilegiar mais o diálogo, como resultado do trabalho de sensibilização das autoridades, em colaboração com as igrejas e outros actores sociais.  A responsável referiu que dos casos que chegaram às autoridades destacam-se os espancamentos, fuga à paternidade, abandono do lar e incumprimento do pagamento de subsídios de alimentação.
Maria Ilundo adiantou que para a denúncia de casos de violência doméstica foram criados terminais telefónicos que funcionam diariamente das 6h00 às 17h00, numa iniciativa que decorre em simultâneo com a sensibilização nas escolas, centros de saúde e igrejas.
A responsável da Família e Promoção da Mulher destacou a construção pelo Governo de um centro de formação profissional que ministra cursos de culinária, corte e costura, no bairro Muangueji, arredores da cidade de Saurimo, e a aposta na criação de instalações para acolher famílias vítimas de torturas e uma sala para aconselhamento das famílias.
Maria Ilundo adiantou que 30 grupos integrados por dez mulheres cada já beneficiaram de micro crédito do Banco de Poupança e Crédito (BPC), para desenvolverem os seus negócios, no âmbito do programa de combate à pobreza,  sendo que 28 cumpriram o prazo de reembolso, estando habilitados a receberem novo crédito.

Tempo

Multimédia