Províncias

Centro de Formação Profissional sem condições de funcionamento

O mau estado do bloco que alberga os cursos de culinária e pastelaria no Centro Integrado de Formação Profissional de Saurimo (Lunda-Sul), afecto ao Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), condicionou o arranque do presente ano formativo.

Culinária é dos cursos afectados
Fotografia: Rafael Tati | Edições Novembro

A informação foi avançada à Angop, pelo director dos serviços provinciais do INEFOP, André Issuzu, que explicou que para garantir a segurança dos formandos e professores foram obrigados a suspender os cursos, atendendo as fissuras profundas que as infra-estruturas apresentam, bem como o desabamento do tecto falso e o pavimento com iminência de ceder.
Acrescentou que o bloco comporta uma cozinha, área de pastelaria e uma sala restaurante didáctico, com capacidade para albergar 20 formandos.  A estrutura foi inaugurada em Maio de 2015 e não apresenta condições para o funcionamento dos cursos.
Informou ter reportado a situação às instituições de direito, que notificaram os Serviços de Protecção Civil e Bombeiros, que procederam ao levantamento do imóvel, tendo concluído que deve ser demolido, por apresentar um risco à segurança dos seus utentes.
André Issuzu acrescentou que os equipamentos  foram retirados e levados a outro lo-cal seguro. Explicou que a estrutura foi construída num espaço próximo da passagem de águas pluviais e que a em-presa construtora já foi notificada e esteve no local para constatar o sucedido.
André Issuzu adiantou que dos sete blocos que compõem o centro de formação, apenas um está a degradar-se. O INEFOP conta com cursos de corte e costura, serralharia, mecânica-auto, carpintaria, electricidade de baixa e alta tenção, informática, hardware, frio comercial, gestão e contabilidade.
São também ministrados os cursos de gestão de recursos humanos, decoração, canalização, operação bancária, agricultura, culinária, pastelaria, recepção, mesa, bar, decoração, bate-chapa e administrados em cinco unidades formativas existentes na província.
Este ano o INEFOP matriculou 1.281 jovens e desde o ano formativo/2014 formou mais de quatro mil jovens.

Tempo

Multimédia