Províncias

Colocada a primeira pedra de uma escola na Chipanda

Adão Diogo | Saurimo

A governadora da Lunda-Sul colocou, na terça-feira, na Chipanda, a primeira pedra de uma escola de seis salas, no âmbito do programa de reabilitação e construção de infra-estruturas de impacto social.

Autoridades locais estão a dar prioridade aos sectores da saúde e da educação
Fotografia: Camuanga Júlia | Saurimo

A governadora da Lunda-Sul colocou, na terça-feira, na Chipanda, a primeira pedra de uma escola de seis salas, no âmbito do programa de reabilitação e construção de infra-estruturas de impacto social.
O programa prevê também a construção de um posto médico, de casas para professores e enfermeiro e um estádio dês futebol. Estas obras, disse, ao Jornal de Angola, um responsável da empresa a quem foi adjudicado o trabalho, estão concluídas em Maio de 1012.
Cândida Narciso, que se deslocou pela primeira vez à Chipamba, entregou à população, vários alimentos, roupa usada, bicicletas e instrumentos agrícolas à população e uma motorizada ao soba e outra ao representante do partido mauioritário. Chipanda, a 80 quilómetros da sede comunal, Mona-Quimbundo, tem cerca de1.300 habitantes, na maioria camponeses e pescadores.
Chipamba é considerado o celeiro da comuna, mas a degradação da via de acesso desencoraja os camponeses devido à falta de mercado para a venda do que produzem.
As dificuldades de acesso à água potável e a outros serviços sociais básicos marcaram a intervenção do soba Moisés Francisco durante a visita da governadora.
Cândida Narciso referiu as acções possíveis de executar, elogiou a actividade dos sobas e dos líderes religiosos e apelou à vigilância e denúncia dos que estimulem a desordem.

Tempo

Multimédia