Províncias

Complexo escolar aberto em Saurimo

Kamuanga Júlia | Saurimo

A inauguração ontem de um complexo escolar, com 12 salas de aula e biblioteca, no bairro Camahundo, pelo governador da Lunda-Sul, resgatou a dignidade de cerca de 4.350 alunos do I ciclo, que estudavam em salas improvisadas e em outros espaços cedidos por igrejas.

Daniel Félix Neto
Fotografia: Angop

As obras estiveram paralisadas há mais de seis anos, por falta de verbas, segundo o gerente da empreiteira Mathunuameia, Jordão Satata, e só reataram porque os sócios decidiram investir mais de 200 milhões de kwanzas, a serem devolvidos pelo Governo.
Falando de improviso, depois do corte da fita inaugural, o governador Daniel Neto ressaltou o engajamento do Executivo no aumento e melhoria das condições nas escolas, para evitar a superlotação na circunscrição, que conta com 11 salas improvisadas.
Apelou ao uso racional dos espaços concluídos, enquanto aguardam por outros investimentos para dar sequência ao projecto. Os alunos expressaram na sua mensagem gratidão ao Governo pelo novo cenário que orgulha a todos.
Para o soba de Camahundo, Domingos Museheno Filipe, a inauguração da escola, aliada à instalação de sistemas de iluminação pública, de abastecimento de água e postos de saúde, expressam a vontade do Governo em melhorar as condições de vida da população.

Tempo

Multimédia