Províncias

Construção dirigida conta com terrenos

João Salvo|Saurimo

A primeira fase de distribuição de terrenos nas reservas fundiárias do governo para a auto-construção dirigida, ao longo dos vinte quilómetros que separam a cidade de Saurimo da localidade de Kamundambala, arranca dentro de setes dias, com uma previsão de contemplar setecentos e vinte requerentes.

A primeira fase de distribuição de terrenos nas reservas fundiárias do governo para a auto-construção dirigida, ao longo dos vinte quilómetros que separam a cidade de Saurimo da localidade de Kamundambala, arranca dentro de setes dias, com uma previsão de contemplar setecentos e vinte requerentes.
De acordo com o director provincial do Ordenamento do Território, Urbanização e Ambiente (OTUA), Francisco Txiquendja, a cifra de lotes para edificação de casas de carácter definitivo nos modelos T2 e T3, já limpos e com ruas definidas, ocupa uma área de 64 hectares, dos mais de 150 programados, de um total de 600.
Das oito reservas fundiárias criadas pela administração por toda a área circundante da cidade de Saurimo, as autoridades provinciais da Lunda-Sul reservam duas para o desenvolvimento do pólo industrial e outras iniciativas e destina para o domínio habitacional seis reservas, cobrindo mais de cinco mil hectares.

Tempo

Multimédia