Províncias

Criada na Lunda-Sul Pavilhão Pós-Trabalho

A construção de quatro pavilhões promotores de emprego na Província da Lunda-Sul vai garantir trabalho aos que desejam fazer a formação convencional, garantiu quinta-feira em Saurimo o chefe dos serviços provinciais do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional  (INEFOP).

Instituto Nacional de Emprego seleccionou jovens para a formação a partir do nível zero
Fotografia: Jornal de Angola |

André Issuzo salientou que os pavilhões servem de multiplicadores da formação e aproveitamento dos técnicos formados.
O responsável do INEFOP anunciou que foram já seleccionados jovens para a formação nos Pavilhões Pro-Trabalho, a partir do nível zero. No dia-a-dia, os candidatos aprendem questões teóricas e práticas e o objectivo é atingirem um profissionalismo de qualidade. Uma vez formados, disse o chefe dos serviços provinciais do INEFOP, os técnicos começam a trabalhar no próprio Pavilhão Pró-Trabalho, que se transforma em posto de trabalho. André Issuzo acrescentou que a oferta de cursos é diversa e os pavilhões ajudam a reduzir o nível de desemprego na juventude. “Os que não quiserem fazer destes pavilhões o seu posto de trabalho, podem ser recrutados por empresas ou criar o seu próprio negócio”, disse o responsável do INEFOP.
André Issuzo referiu que nos quatro pavilhões, com igual  número de oficinas, vão ser ministrados cursos de mecânica, serralharia, electricidade, engenheira civil, mecânica industrial e engenheira industrial. A primeira pedra dos quatro Pavilhões Pró-Trabalho foi lançada recentemente pelo ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Pitra Neto. Os pavilhões estão a ser construídos nos bairros de Tchizainga II, Muconda, Sambukila.

Tempo

Multimédia