Províncias

Defendida a importância de aprender a ler e escrever

Flávia Massua| Saurimo

Um projecto de alfabetização, que prevê ensinar 520 mulheres a ler e a escrever, foi lançado ontem, na cidade de Saurimo, na Lunda Sul, pela   Sonangol, ESSO do bloco 15 e a ONG Alfalit internacional.

Projecto de alfabetização prevê ensinar centenas de mulheres da província da Lunda Sul
Fotografia: Nilo Mateus|Lunda-Norte|EDIÇÕES NOVEMBRO

Ao intervir no acto, a governadora provincial, Cândida Narciso, considerou a leitura e a escrita como sendo elementos indispensáveis na vida da pessoa, daí ter incentivado, sobretudo às mulheres, a intensificação do seu interesse neste projecto essencial e básico, que ajuda no aprendizado de forma fácil e rápida.
Cândida Narciso elucidou que é importante a pessoa saber ler e escrever, pois, referiu que, quando se aprende automaticamente, se  desassocia do mundo da escuridão para a luz e passa-se a compreender melhor as coisas que vão acontecendo à sua volta.
“Para sermos cultos, independentes e autónomos, temos que, em primeira instância, ultrapassar esta dificuldade da escrita e da leitura”, disse Cândida Narciso, que reforça o apelo às mulheres na promoção da sua auto estima e elevação dos níveis, para o seu contributo socioeconómico nas comunidades.
Para o bom desempenho do projecto, foi distribuído o material necessário. Os apoios dos parceiros atingiram os 33 milhões de kwanzas, de acordo com o representante da Sonangol. Durante 14 anos, a ONG Alfalit  formou no país mais 115 mil pessoas maioritariamente mulheres.

Tempo

Multimédia