Províncias

Descentralização fomenta a agricultura

João Salvo| Saurimo

O director provincial da Agricultura e Pescas na Lunda-Sul, Carlos Camuti, defendeu no fim-de-semana a descentralização do sistema de aquisição de sementes, instrumentos de trabalhos e outros meios para o desenvolvimento da actividade agrícola.

Camponeses da Lunda-Sul têm estado a receber incentivos para o desenvolvimento agrícola
Fotografia: Pedro Miguel

O director provincial da Agricultura e Pescas na Lunda-Sul, Carlos Camuti, defendeu no fim-de-semana a descentralização do sistema de aquisição de sementes, instrumentos de trabalhos e outros meios para o desenvolvimento da actividade agrícola.
Carlos Camuti realçou que a região investe, anualmente, cerca de um milhão de dólares americanos em sementes, instrumentos de trabalho e fertilizantes, para realizar uma campanha agrícola tranquila.
Actualmente, as terras de cultivo ocupam 79 mil hectares e envolvem 50 mil famílias camponesas, que perspectivam produzir cerca de 370 toneladas de mandioca, das 400 previstas de vários produtos.
O responsável encara a garantia da auto-suficiência alimentar como um desafio e prevê iniciativas de multiplicação de estacas de mandioca em pelo menos dois campos por município e rotina na vacinação de gado bovino e animais de estimação. No domínio da pesca continental, o sector da Agricultura e Pescas propõe incentivos e acompanhamento do trabalho desenvolvido pelos pescadores no manuseio das embarcações distribuídas.

Tempo

Multimédia