Províncias

Desenvolvimento de acções aumenta qualidade de vida

Arão Martins | Lubango

O governo da Huíla, no âmbito do programa de combate à fome e pobreza, investiu, de Janeiro a Outubro de 2011, mais de dois mil milhões de kwanzas na construção de várias infra-estruturas económicas e sociais, disse terça-feira ao Jornal de Angola, na cidade do Lubango, o delegado provincial das Finanças.

O governo da Huíla, no âmbito do programa de combate à fome e pobreza, investiu, de Janeiro a Outubro de 2011, mais de dois mil milhões de kwanzas na construção de várias infra-estruturas económicas e sociais, disse terça-feira ao Jornal de Angola, na cidade do Lubango, o delegado provincial das Finanças.
Sousa Dala esclareceu que as obras tiveram um nível de execução aceitável, notando que o programa visa criar melhores condições de vida às populações, com a construção e reabilitação de infra-estruturas como escolas, hospitais, centros e postos de saúde, sistema de abastecimento e fornecimento de água e energia eléctrica.
O programa permitiu construir dezenas de casas nos municípios de Chipindo, Cuvango, Caluquembe, Caconda, Humpata, Chibia, Jamba e Lubango, para professores e outros quadros, para se manterem nas respectivas localidades, sem precisar de caminhar longas distâncias, como acontecia antes.
No ano passado, disse, foram alocados recursos financeiros para os municípios, o que permitiu a realização de vários projectos, parte deles já entregues às populações e outros que se encontram em fase avançada de execução.
O delegado provincial das Finanças disse que as verbas para a execução das obras vão começar a ser alocadas às administrações municipais assim que forem disponibilizadas, tendo apelado aos responsáveis dos municípios a procederem a uma gestão mais responsável dos recursos que o governo vai colocar à disposição das administrações.

Tempo

Multimédia