Províncias

Educação reforçada com professores

Flávia Massua | Saurimo

A governadora provincial da Lunda Sul garantiu, em Saurimo, a inserção, em breve, no sector da Educação, de 410 novos professores, para fazer face aos desafios de melhoria da qualidade de ensino na província e concretizar o sonho de primeiro emprego por parte dos jovens.

A cada ano que passa aumenta o número de crianças inseridas no sistema normal de ensino e aprendizagem em comunidades da região
Fotografia: José Bule

No seu discurso que marcou o encerramento do ano lectivo 2016, decorrido no anfiteatro do Instituto Médio Politécnico de Saurimo (IMPS), Cândida Narciso frisou que durante o período em questão o Governo construiu mais de 60 salas de aula, que totalizam 1.490, para 218.833 alunos, do ensino primário ao segundo ciclo do ensino secundário, orientados por 3.246 professores.
Quanto ao grau de aproveitamento dos alunos, a governante afirma que o sector ultrapassou os 91 por cento, facto que motiva Cândida Narciso a elogiar o trabalho conjunto de professores, gestores de estabelecimentos de ensino, pais e encarregados de educação, pelo empenho “que nos conduziram a estes resultados.”
Para ela, a educação é determinante para a formação de recursos humanos, cultura e o exercício pleno de cidadania. Por outro lado, as exigências sociais em prol de um maior progresso social e económico passam pelo resgate dos valores éticos, morais, patrióticos e cívicos, cada vez mais exigidos aos nossos jovens. De acordo com a governadora da Lunda Sul, “o que se requer é necessariamente a criação da angolanidade em contexto de paz e estabilidade social, indispensáveis às actuais e futuras gerações.” 
O reconhecimento para o alcance destas metas satisfatórias, segundo a governadora Cândida Narciso, recai para todos os intervenientes, nomeadamente docentes, técnicos administrativos, comunicação social e outros parceiros, que contribuíram significativamente para que o sector tivesse trabalhado num clima favorável e sem grandes sobressaltos, apesar da situação que o país atravessa.
“Hoje, a Lunda Sul deixou de ser terra apenas para o garimpo e entrou com determinação para o centro do saber, com o aumento de mais cursos nas escolas do ensino médio, técnico e de formação profissional em todos os municípios, começando desta forma a depender de si mesma para o seu desenvolvimento”, disse Cândida Narciso.
Nas mensagens de agradecimento dos pais e dos alunos, lidas poo Cândido Ihchica e pelo estudante do ensino especial João Culama, defende-se o combate cerrado ao assédio sexual e à corrupção nas suas múltiplas formas, bem como agradecem as mudanças no domínio cultural e intelectual que os alunos da região apresentam a cada fim de ano lectivo.
O director do sector, Isaías Filipe Sacajima, alertou os pais para reconfirmarem a matrícula dos filhos nas instituições, cujo processo iniciou no passado dia 19. Para aqueles que entram pela primeira vez numa determinada escola, as matrículas começam no dia 12 de Janeiro.

Tempo

Multimédia