Províncias

Governo pretende dinamizar sector da Hotelaria e Turismo

A Direcção Provincial do Comércio, Hotelaria e Turismo na Lunda Sul realizou na terça-feira, em Saurimo, o seu primeiro Conselho Consultivo Alargado, para discutir estratégias e traçar planos para dinamizar, impulsionar e desenvolver o sector, bem como criar mecanismos para atrair investidores à província.

Vista parcial da cidade de Saurimo onde são traçadas estratégias para fomentar o Turismo
Fotografia: Joaquina Muingi|Lunda Sul|Edições Novembro


O encontro visou igualmente apresentar aos empresários locais as potencialidades turísticas e as oportunidades de negócio que o sector do Comércio, Hotelaria e Turismo oferece.
No certame, que balanceou também as actividades desenvolvidas ao longo do ano 2016, estiveram em discussão temas ligados à operacionalização do “Papagro”, circuito e tratamento da informação estatística e dotações orçamentais.
Outros assuntos tais como informações sobre a evolução dos preços dos produtos da cesta básica, apresentação do Plano Operativo Provincial do Turismo e estratégias para atrair investidores dominaram igualmente o encontro. Ao proceder à abertura do conselho, o director provincial dos Transportes e Telecomunicações, Txiculo Martins, em representação da governadora Cândida Narciso, enalteceu a realização do encontro, uma vez que ocorre num momento em que o país continua a buscar soluções urgentes para a saída da crise económica e financeira.
O responsável reconheceu os esforços que os ministérios do Comércio e da Hotelaria e Turismo têm empreendido para dinamizar os sectores, no âmbito do processo de diversificação da economia.
 “A província da Lunda Sul dispõe de um potencial turístico natural já identificado, que deve ser aproveitado para a realização de projectos. Para tal, é preciso desenvolvermos esforços para captarmos financiamentos e atrairmos investidores, já que este sector está na lista das prioridades, para o desenvolvimento e crescimento da economia”, concluiu.
Participaram do encontro comerciantes, economistas, contabilistas, empresários e técnicos do sector.

Tempo

Multimédia