Províncias

Instalada uma base de dados para apoiar ensino primário

Casimiro José| Sumbe

O sector da Educação na província do Kwanza-Sul conta, desde ontem, com uma base de dados para a gestão do ensino primário, numa iniciativa do programa de apoio a este nível de escolaridade (PAEP), em cooperação com a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

A inovação põe fim a sistemas arcaicos
Fotografia: Jornal de Angola

O sector da Educação na província do Kwanza-Sul conta, desde ontem, com uma base de dados para a gestão do ensino primário, numa iniciativa do programa de apoio a este nível de escolaridade (PAEP), em cooperação com a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).
O equipamento técnico da base de dados para a gestão do ensino primário, cujos valores de aquisição não foram revelados, permitem a recolha, compilação e uniformização de dados relativos aos alunos matriculados, a frequentar aulas, por sexo, escolas, de forma automática.
De acordo com o especialista de informática Pedro Cipriano Massiala, o sistema dispõe de um software moderno, que permite a produção de relatórios estatísticos nas periodicidades mensais, trimestrais ou anual.
Pedro Massiala sublinhou que o equipamento tem capacidade e permite que a área de estatística da direcção provincial de Educação possa inserir informações referentes ao ensino primário, a partir de dados de 2008 a 2010 para se ter uma base de dados consolidada.
O director provincial de Educação, Ciência e Cultura, Pedro Veríssimo, afirmou que a inovação põe fim ao sistema arcaico em que a recolha de dados estatísticos era feita com base em modelos, cujo processo demorava muito, ao contrário do actual que envolve as respectivas escolas. “Estamos perante uma inovação que nos vai facilitar a obtenção de dados fiáveis, num processo muito prático e de curta duração”, disse, para adiantar que cabe à referida direcção criar as condições que permitam as deslocações dos técnicos para as escolas dos municípios.
Para implementar o processo automático de recolha de dados e produção de relatórios, a direcção provincial de Educação formou três técnicos e, segundo os responsáveis do sector, a expansão  do processo para os municípios vai requerer a formação de outros mais para a sua gestão.
A cerimónia de apresentação da base de dados contou ainda com a participação do director do gabinete do governador provincial, Joaquim Ricardo, da consultora do PAEP, Ivone Augusto, entre outros responsáveis, como o director do gabinete de Estudos e Planeamento e Estatístico do governo da província e de técnicos da área estatística.
A par do Kwanza-Sul, este projecto abrange as províncias de Benguela, Huambo, Bié, Huíla, Malange, Cunene e Namibe.

Tempo

Multimédia