Províncias

Lunda-Sul está pronta para acolher refugiados

João Salvo |Saurimo

A preparação de condições para assegurar o acolhimento de aproximadamente 13 mil refugiados angolanos, oriundos de países limítrofes com Angola, através da província da Lunda-Sul, que arranca dentro de um mês, decorre sem sobressaltos, revelou segunda-feira, em Saurimo, a directora provincial da Assistência e Reinserção Social.

A preparação de condições para assegurar o acolhimento de aproximadamente 13 mil refugiados angolanos, oriundos de países limítrofes com Angola, através da província da Lunda-Sul, que arranca dentro de um mês, decorre sem sobressaltos, revelou segunda-feira, em Saurimo, a directora provincial da Assistência e Reinserção Social.
Natália Iculo precisou que a preparação das condições, “comparticipada com o reforço de kits pela estrutura central”, decorre em simultâneo com a sensibilização das autoridades tradicionais para a recepção condigna dos emigrantes angolanos, maioritariamente provenientes da República Democrática do Congo e do Ruanda.
Actualmente, a instituição apoia cerca de 200 refugiados vindos da República Democrática do Congo e de outros países, além de assistir milhares de pessoas, entre crianças, jovens e idosos, sendo muitos portadores de deficiência, órfãos e outros grupos vulneráveis.

Tempo

Multimédia