Províncias

Mais licenciados no mercado de trabalho

Flávia Massua e João Salvo | Saurimo

A Escola Superior Politécnica da Lunda Sul, afecta à Universidade Lueji a`Konde, procedeu quinta-feira, em Saurimo, à outorga de diplomas aos primeiros 208 licenciados em diferentes especialidades, desde a sua implementação, há cerca de 11 anos, numa cerimónia presidida pela governadora Cândida Narciso.

Cândida Narciso entregou diplomas aos primeiros licenciados da Escola Superior Politécnica
Fotografia: Flávia Massua | Saurimo

A governadora sublinhou que a cerimónia vem prestigiar a vida académica da província, num período particularmente difícil da história do país, onde o conhecimento técnico/científico é também chamado a contribuir positivamente para o desenvolvimento económico e social de Angola. Para Cândida Celeste, o conhecimento tecnológico e científico nas sociedades modernas não é uma bola mágica e milagrosa, pelo que deve ser gerado endogenamente, através de agentes públicos e privados, para uma política participativa e de desenvolvimento.
Acrescentou que é com base nesta perspectiva que o Executivo angolano aposta de forma especial na expansão e modernização do ensino superior em Angola, por entender que esta “é uma instituição a quem cabe a responsabilidade de investir na produção e no conhecimento científico útil e gerador de ferramentas que estejam ao alcance de todos os cidadãos, para potenciar literacias inclusivas que ajudem a encontrar soluções aplicáveis a todos os segmentos da sociedade e da população.
Para a governadora, a universidade deve ser entendida por todos como uma instituição cujo papel social vai além de formar uma sociedade mais iluminada.
O grupo de finalistas, formados em dez cursos ministrados pela instituição, contempla 65 licenciados em Administração e Gestão, 51 em História, 34 em Pedagogia, 13 em Matemática e oito em Geografia.
A lista de licenciados nos cursos de Engenharia, como Electromecânica e Minas, contempla 43 finalistas. Nos mesmos cursos, terminaram também 24 estudantes, no nível de bacharelato.
O reitor da universidade, Carlos Yoba, referiu que, no próximo ano lectivo, a instituição pretende implementar, no seu currículo, o curso superior de Enfermagem.
Para Carlos Yoba, os novos quadros,  ao atingirem este nível académico, demonstraram uma elevada capacidade de coragem e sacrifício, facto que deve ser encarado com alta estima, por parte da família e da sociedade em geral. 
O reitor Carlos Yoba sublinhou que está em curso um estudo profundo junto das escolas do ensino médio da província e não só para adopção de mecanismos de segurança, que ajudem na desmotivação de actos de falsificação de certificados de habilitações, frequentemente praticados por candidatos ao ensino superior.

Tempo

Multimédia