Províncias

Maternidade Provincial precisa de neonatologista

Kamuanga Júlia | Saurimo

A falta de médicos especializados na área de Neonatologia, para avaliar o estado geral de crianças recém-nascidas, tem influenciado nos trabalhos da Maternidade Provincial da Lunda-Sul, disse ontem ao Jornal de Angola, em Saurimo, a directora da instituição.

Fotografia: DR

Guilhermina Pereira referiu que o défice nesta vertente é mitigado por médicos de clínica-geral e pediatras, “à medida das suas capacidades”, evitando que parturientes e os respectivos filhos nutram o sentimento de abandono, num momento em que precisam de assistência, numa área de serviço que atende, em média, diariamente 20 gestantes. 

A responsável informou que, desde o início do ano, a Maternidade Provincial registou 60 nados mortos, 232 cesarianas e 348 gestantes adolescentes dos 13 aos 17 anos. Guilhermina Pereira sublinhou que houve melhoria na assistência a pacientes em estado grave e redução de casos de mortes durante o parto.

Tempo

Multimédia