Províncias

Meliantes ateiam fogo em escola

Indivíduos, ainda por identificar, queimaram na madrugada de ontem os arquivos da escola do II ciclo do ensino secundário “Rainha da Paz”, no bairro da Pedra I, periferia da cidade do Sumbe, na província do Cuanza -Sul.

Processos de alunos destruídos
Fotografia: DR

Os arquivos contêm os processos de pelo menos 93 professores e 2.979 alunos que frequentam aulas, este ano lectivo, bem como outros documentos.
Contactado pela Angop, o director da escola, Capitão Augusto, confirmou a danificação dos documentos, mas disse “não ser ainda possível quantificar, pois um trabalho está a ser feito para se apurar”.
O chefe das operações da Brigada Escolar, agente de primeira Quintino Armando Morais, afirmou que o caso está a ser já tratado pelos Serviços de Investigação Criminal (SIC), para a identificação dos presumíveis autores.
A escola Rainha da Paz, gerida pela Igreja Católica, foi fundada em 1993 e conta com 12 salas de aula.

Tempo

Multimédia