Províncias

Milhares de pessoas foram alfabetizadas

João Salvo | Saurimo

Cerca de 70 mil pessoas, na sua maioria mulheres, aprenderam a ler e a escrever na Lunda-Sul durante o ano passado, revelou  em Saurimo, o director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia.

A Lunda-Sul tem este ano 12 mil adultos nas aulas de alfabetização e no ano passado mais de 70.000 aprenderam a ler e escrever
Fotografia: Eduardo Pedro |

Isaías Sacajima considerou que o sucesso alcançado na luta contra o analfabetismo deveu-se à relevante colaboração de igrejas, como a Católica, Evangélica dos Irmãos em Angola (IEIA), Adventista do Sétimo Dia e a de Jesus Cristo no Mundo (Tocoísta), que cederam os seus espaços para que as pessoas pudessem frequentar as aulas.
Este ano, a província tem 12 mil alunos a frequentarem aulas de alfabetização nos quatro municípios.
A falta de material didáctico é um dos principais embaraços para os professores, agentes e alunos para aprendem a ler e a escrever.
Para minimizar a situação, a direcção provincial de Educação distribuiu cadernos, manuais e outro material.

Na provincia do Moxico

O interesse das mulheres em se alfabetizarem continua a ser muito superior à dos homens no Moxico, disse na sexta-feira, no Luena, a vice-governadora para a esfera política e social.
Adriana Bento, que falava durante o acto provincial alusivo ao Dia Internacional da Alfabetização, que hoje se assinala, encorajou as mulheres a manterem esta atitude e incentivarem outras a aprenderem a ler e a escrever. “Educar uma mulher é educar uma sociedade”, afirmou a vice-governadora, que defendeu o redobrar de esforços na alfabetização, para que mais pessoas aprendam.
O analfabetismo, acrescentou, dificulta a aquisição de conhecimentos, sobretudo acerca daquilo que rodeia o analfabeto.
 Por isso, o Executivo está a criar diversos programas e métodos, como o “Sim, eu posso” e “Gostar de ler e escrever”, para a sua erradicação. Adriana Bento louvou o empenho dos diversos parceiros sociais, designadamente igrejas, partidos políticos e associações profissionais, por reforçarem as actividades de alfabetização a nível do Moxico.
Na província há, actualmente, 104.751 pessoas a  frequentar aulas de alfabetização, ministradas por 506 alfabetizadores.
O 8 de Setembro foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), através da UNESCO, com o objectivo de reduzir os índices de analfabetismo em todo o mundo, desenvolvendo vários projectos sociais nesse sentido.
Criada em 1945, a UNESCO comprometeu-se a diminuir os índices de analfabetismo no mundo, uma vez que nos países subdesenvolvidos cerca de 25 por cento de adultos e crianças não sabem ler nem escrever, chegando a um total de 900 milhões de pessoas.

Tempo

Multimédia