Províncias

Município de Muconda com novos serviços

Adão Diogo | | Munconda

As populações do bairro Txoji, situado entre as localidades de Calimbula Mucozo e Sacambunji, no município de Muconda, dispõem agora de novos serviços sociais básicos, com a inauguração ontem de escolas, posto de saúde e três casas para quadros.

As populações do bairro Txoji situado entre as localidades de Calimbula Mucozo e Sacambunji dispõem agora de novos serviços sociais
Fotografia: Jornal de Angola |

Os empreendimentos foram inaugurados pela governadora da Lunda Sul, Cândido Narciso, durante uma visita de dois dias às comunidades do interior do município de Muconda, que dista 450 quilómetros da sede provincial.
A governadora inaugurou mais outras cinco escolas, num total de 28 salas, igual número de centros e de postos médicos, além de 15 casas, para alojamento de sobas, professores e enfermeiros.
A governadora avaliou ainda a qualidade de serviços prestados e o ritmo de execução das obras, no âmbito do aumento e da melhoria do abastecimento de água. Em Dala Chiluage, 30 quilómetros a leste da fronteira com a República Democrática do Congo, a governadora provincial entregou equipamentos, com vista à melhoria nos sectores da saúde, formação, acesso à agua e habitação.
Cândida Narciso está satisfeita com as obras de reconstrução e ampliação da rede de serviços na província. Agora o Governo Provincial está a desenvolver esforços para levar o ensino a todas as comunidades. Por isso apelou aos pais a incentivarem os filhos a frequentar a escola, sem descriminação de sexo.
Os adultos que ainda não sabem ler nem escrever podem inscrever-se nas aulas de alfabetização. “Com a inauguração destes equipamentos sociais, o governo transfere para os habitantes a responsabilidade de cuidar bem deles", salientou. Depois de Dala Chiluage, a governadora provincial foi a Mwazaza Sailunga e Chiluage, bairro Tambwe, para avaliar as obras de reconstrução de 120 casas de construção definitiva, erguidas na época colonial.
Além da reconstrução das casas, que vão acolher técnicos da saúde e da educação, foram construídas novas escolas, postos de saúde e um sistema de abastecimento de água. Com a entrega da escola de seis salas, instalação do posto médico e o sistema de distribuição de água, por meio de chafarizes, os moradores vão viver dias melhores.

Cabo Catanda

Em Cabo Catanda um grupo gerador foi instalado na nova escola local. O abastecimento de água potável está a funcionar bem, à semelhança dos serviços de saúde. Com o progresso que se regista na região, surgiu a emigração ilegal.
 A situação, reconheceu a governadora Cândida Narciso, é facilitada pela aproximação dos bairros à fronteira com o Congo Democrático. Cândida Narciso apelou às autoridades tradicionais e religiosas para ajudarem as autoridades a detectar os estrangeiros em situação ilegal.

Mudança de mentalidade

O administrador municipal de Muconda, Francisco João, disse que os cidadãos congoleses costumam comprar em Angola gado e peixe seco. Mas esses negócios fazem-se no mercado informal.
Outro problema preocupante tem a ver com as pessoas que fazem recurso a curandeiros e quimbandeiros baseados do Congo Democrático, em detrimento da assistência no hospital municipal e nos centros de saúde locais. É preciso mudar esta mentalidade porque muitas pessoas morrem quando recorrem aos curandeiros.
As vias de acesso são difíceis porque são atravessadas por riachos riachos e as pontes são provisórias. Em resposta ao apelo de urgência na reabilitação de estradas, Cândida Narciso disse que o governo vai investir nessa área.

Tempo

Multimédia