Províncias

Paradeiro de autocarros averiguado pelo Governo

Flávia Massua

O director provincial da Lunda-Sul dos Transportes e Telecomunicações suspeita que 25 autocarros de pequeno e grande portes, disponibilizados aos operadores locais, pelo Ministério dos Transporte, no ano passado, para facilitar a mobilidade urbana, peri-urbana, intermunicipal e provincial, estejam a efectuar esses serviços noutras províncias.

Direcção dos Transportes desconhece o paradeiro de 25 autocarros
Fotografia: Benjamim Cândido| Edições Novembro

Ferreira dos Santos, que falava num encontro mantido com os responsáveis das operadoras de transportes da província, sustentou tal presunção face as inúmeras reclamações dos munícipes de Saurimo e dos restantes municípios da província, relativas à escassez de transportes públicos.
 “Caso se confirmem as denúncias, em qualquer parte do país onde estiverem a operar, os autocarros serão retidos, os motoristas detidos e as respectivas empresas vão arcar com as consequências, que serão bastante pesadas”, sublinhou Ferreira dos Santos.
Entre outros convidados, o encontro contou com a presença do director da Viação e Trânsito, José Manuel, que explicou de forma pormenorizada as consequências que as operadoras podem arcar se agirem fora da legalidade, usando as rotas pelas quais não foram adjudicadas para o processo de transporte de pessoas e mercadorias.
Os responsáveis da Macon, Chicumarte e Azax justificaram a ausência de alguns autocarros na via pública, porque muitos foram entregues com avarias técnicas, bem como devido ao mau estado das vias de acesso, que obrigam à paralisação, para a sua recuperação.  O director provincial da Lunda-Sul dos Transportes e Telecomunicações avançou aos presen-tes a pretensão do governo aumentar o número de transportes públicos na província, por forma a reduzir o nível de procura e de acidentes, muitas vezes provocados pelo uso de meios inapropriados para o transporte de pessoas e mercadorias.
Para tal,  acrescentou Ferreira dos Santos, decorrem negociações com uma em-presa de transportes públicos brasileira Transbras, que nos primeiros dois anos vai gerir os autocarros, para depois serem entregues às operadoras locais e desta forma criar nas pessoas a cultura de usar meios apropriados para se locomoverem de um lado para o outro.

Tempo

Multimédia