Províncias

Primeiras casas sociais ficam prontas em Agosto

João Salvo | Saurimo

O director nacional de Urbanismo e Habitação, Manuel Pimentel, concluiu ontem a sua visita à província da Lunda-Sul surpreendido pela positiva com os progressos constatados na execução do programa de construção de 200 casas sociais por município.

O director nacional de Urbanismo e Habitação, Manuel Pimentel, concluiu ontem a sua visita à província da Lunda-Sul surpreendido pela positiva com os progressos constatados na execução do programa de construção de 200 casas sociais por município.
Manuel Pimentel pediu aos empreiteiros mais celeridade e deixou algumas orientações técnicas para corrigir prováveis erros na projecção e  execução técnica das obras.
No final da visita, o responsável recebeu garantias dos empreiteiros de que até Agosto as primeiras 100 casas ficam concluídas, para na fase seguinte a província contar com um total de 600 unidades e satisfazer as necessidades da população em habitação social.
Na sua incursão pelos municípios, Manuel Pimental notou que a morosidade vigente na construção das casas na reserva fundiária do município de Muconda resulta de contrariedades ocorridas durante o processo de desminagem da área projectada. O responsável da empreiteira Artemarte, encarregada da edificação de 75 casas no município, explicou que a empresa trabalha no aprovisionamento do material para arrancar com as obras “dentro de poucos dias”.
O Programa Nacional de Habitação projectou a construção de 200 fogos habitacionais em todos os municípios do país, para dar habitação digna a milhares de famílias angolanas. As obras decorrem em todo o território nacional.

Tempo

Multimédia