Províncias

Técnicos de saúde melhoram os conhecimentos

Kamuanga Júlia| Saurimo

O manuseamento de dados estatísticos  no Hospital Geral da Lunda Sul vai conhecer melhorias significativas, nos próximos dias, fruto de um seminário sobre recolha, elaboração e apresentação de dados, em que participam profissionais da área.

Formação permite melhorar os conhecimentos básicos dos profissionais do Hospital Geral na elaboração e na apresentação de dados
Fotografia: José Soares

Com o objectivo de melhorar os conhecimentos básicos dos profissionais de estatística do Hospital Geral, a actividade, na qual participam 30 técnicos, está a ser promovida pela Direcção Provincial de Saúde.
O seminário visa igualmente validar as informações produzidas em unidades sanitárias e a competitividade na compilação e análise de dados de saúde nos municípios.
Durante os três dias de seminário, os técnicos de estatística analisam a introdução do sistema de informação de meios diagnósticos, serviços externos, assistência materno-infantil, operações e anestesia. Os técnicos de estatística discutem ainda temas relacionados com a informação de sangue e do movimento hospitalar dos centros e postos de saúde.
O director provincial da Saúde da Lunda Sul, Costa Samuquinda, destacou que a formação serve de base para enriquecer conhecimentos dos técnicos, através do aprimoramento de novas técnicas que garantem uma informação estatística credível. Apelou aos formandos para prestarem atenção e participarem activamente nas lições dadas, realçando a necessidade de transmitirem os conhecimentos adquiridos aos colegas de trabalho. Ainda na Lunada Sul, mais  de 250 famílias provenientes da República Democrática do Congo e alojadas nos campos de Phimbi e de Samuphafo, arredores de Saurimo, receberam  doação dez toneladas defuba, numa iniciativa do Governo da Lunda Sul e da Sociedade Mineira de Catoca. A fuba é resultado da primeira colheita de um projecto conjunto, denominado Programa de Apoio ao Desenvolvimento Social, que contempla a produção de vários tipos de alimentos, para suprir as dificuldades das populações mais carenciadas e garantir emprego.

Apoio social

O vice-governador para o sector Social, João Abreu Manaça, considerou que os objectivos para os quais foi concebido o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Social começam a dar resultados positivos, apesar de “estarmos a viver momentos turbulentos na economia nacional, provocados pela baixa do preço do petróleo no mercado internacional”.
A directora da Assistência e Reinserção Social, Maria Segunda, disse que a distribuição de alimentos “demonstra sinais de carinho, compaixão e solidariedade para com os irmãos”.
Maria Segunda promteu continuar a prestar apoio as famílias provenientes da República  Democrática do Congo.
João Reis, da sociedade Catoca, disse que a acção enquadra-se na responsabilidade social da empresa, que realiza diversas campanhas de doação de bens alimentares, material escolar, meios de trabalho e outros, para gerar a sustentabilidade das comunidades rurais da província.

Tempo

Multimédia