Províncias

Terras aráveis disponíveis para a campanha agrícola

Flávia Massua | Saurimo

A província da Lunda Sul tem, para a presente campanha agrícola,  47 mil hectares preparados, 2 mil dos quais para a agricultura mecanizada, numa empreitada da responsabilidades de 45 mil camponeses, informou, ontem, na unidade prisional de Luzia, a 12 quilómetros  de Saurimo, o director provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural.

Elias Zeca Satxinene, que falava durante o lançamento da campanha agrícola aberta pela governadora da Lunda Sul, Cândida Narciso, disse augurar boa colheita em relação ao ano anterior, por considerar que a presença regular de chuvas, “vai ajudar no aumento da produção nas comunidades e consequentemente das colheitas”.
A governadora provincial da Lunda Sul reconheceu o comportamento da família prisional, com realce para os jovens, pela aposta na agricultura, o que vem impulsionar o crescimento da economia e da melhoria da dieta alimentar das famílias e da sociedade, bem como a qualidade de vida da população da região.
Depois de visitar as lavras da  unidade prisional, a governadora Cândida Narciso, na companhia de outras entidades da província da Lunda Sul, acompanhou  a apresentação de uma peça teatral exibida por um grupo de jovens presos, que retratava aspectos ligados à  cultura de trabalhar a terra e suas vantagens no desenvolvimento económico e das famílias.
Cândida Narciso elogiou a iniciativa e o talento demonstrado em palco pelos reclusos e louvou o nível de reeducação e desempenho do Ministério do Interior.
 A população penal, estimada em cerca de 400 reclusos, para além de efectuarem trabalhos do campo, aprendem outros ofícios, como a carpintaria, alvenaria, mecânica, electricidade e outros, para permitir a sua inserção no mercado de trabalho, depois de cumprirem as respectivas penas”.

Tempo

Multimédia