Províncias

Tratamento tardio do sarampo provoca mortes

Flávia Massua | Saurimo

A pediatria do hospital provincial da Lunda-Sul registou, entre Fevereiro e Junho, mais de 330 casos de crianças afectadas por sarampo, 19 dos quais terminaram em óbitos, disse, ao Jornal de Angola, o responsável da Saúde.

A pediatria do hospital provincial da Lunda-Sul registou, entre Fevereiro e Junho, mais de 330 casos de crianças afectadas por sarampo, 19 dos quais terminaram em óbitos, disse, ao Jornal de Angola, o responsável da Saúde.
Alberto Chungo atribui a expansão do vírus ao facto das crianças da localidade de Luangue, na Lunda-Norte, próxima ao território da Lunda-Sul, dificilmente serem vacinadas e à fraca adesão às campanhas, “por ignorância de pais e tutores”.
 “Existem medicamentos suficientes para tratar os enfermos” referiu, sugerindo aos técnicos do sector “reflexões aturadas” para se definirem estratégias de educação das comunidades e de vacinação de crianças que vivam em localidades que estejam “no topo de suspeitas da origem do mal”.
Alberto Bungo afirmou que a concretização “destes esforços implica a assimilação de uma cultura virada para a procura de auxílio médico no hospital, em detrimento da enraizada confiança de cura por métodos tradicionais, executados por quimbandas”. A pediatria dispõe de 54 camas, nove especialistas e 60 enfermeiros.

Tempo

Multimédia