Províncias

Violência no lar com menos casos

Kamuanga Júlia | Saurimo

A direcção provincial da Família e Promoção da Mulher na Lunda-Sul registou, entre os meses de Janeiro e Novembro, 248 casos de violência doméstica, menos 118 que durante o mesmo período do ano do ano passado, disse ontem ao Jornal Angola a directora do pelouro.

A direcção provincial da Família e Promoção da Mulher na Lunda-Sul registou, entre os meses de Janeiro e Novembro, 248 casos de violência doméstica, menos 118 que durante o mesmo período do ano do ano passado, disse ontem ao Jornal Angola a directora do pelouro.
Maria Ulumbo referiu que as campanhas de divulgação da Lei contra a violência e as palestras sobre competências familiares nas comunidades permitiram a redução de crimes desta natureza, e apontou os casos de fuga à paternidade, abandono do lar, privação de bens e ofensas corporais, como as de maior incidência, que têm sido encaminhadas para a Procuradoria-Geral da República.
Ao fazer o balanço das acções efectuadas ao longo do ano, a directora considerou-o positivo, uma vez que foi possível desencadear acções em zonas de difícil acesso, para poder levar a mensagem às comunidades, através de acções de sensibilização nos mercados.
Para o próximo ano, está prevista a criação de um núcleo para o reforço da divulgação da Lei contra a violência doméstica, a formação de técnicos em matérias relacionadas com as competências familiares e justiça, trabalho com as instituições públicas, criação de um centro para acolher as vítimas e um largo para actividades recreativas.
Para reduzir o índice do desemprego feminino, a direcção planeou a abertura de um centro de formação profissional para cursos de culinária, corte e costura.

Tempo

Multimédia