Províncias

Mais de mil seropositivos recebem tratamento gratuito

António Gonçalves | Benguela

Mais de 1.500 pacientes contaminados com o vírus do VIH/Sida, dos mais de três mil  casos diagnosticados desde o início do ano, na província de Benguela, estão a receber  tratamento com retrovirais do programa de combate à doença, informou à imprensa o chefe de Departamento Provincial de Saúde Pública local.

Cidade de Benguela regista há já alguns anos uma das maiores taxas de prevalência do VIH/Sida da província
Fotografia: Francisco Bernardo | Edições Novembro

Américo Máquina disse que, apesar de o número de pacientes que aderiu ao tratamento grátis representar 56 por cento dos  casos diagnosticados este ano, o quadro de adesão ainda não é satisfatório, pois a ONUSIDA estabelece que a assistência médica gratuita aos seropositivos deve ser prestada pelo menos a 90 por cento das pessoas afectadas.
O responsável informou que Benguela e Lobito são os municípios que lideram a taxa de prevalência da província.

Redução da transmissão vertical

No âmbito da redução da transmissão vertical do VIH/Sida, da mãe para o filho, Benguela realiza com frequência testes às gestantes na sua rede provincial de consultas pré-natal. É nesta senda que diagnosticou, desde o começo do ano, 571 casos positivos em mulheres grávidas, de en-tre elas 351 estão a receber tratamento com o intuito de evitar a transmissão do vírus aos bebés.


Tempo

Multimédia