Províncias

Mais escolas em Cabinda

André Guto | Cabinda

O governo provincial de Cabinda construíu, para este ano lectivo, 20 escolas de diversos níveis, para reduzir o número de crianças fora do sistema norla de ensino e aprendizagem.  

O governo provincial de Cabinda construíu, para este ano lectivo, 20 escolas de diversos níveis, para reduzir o número de crianças fora do sistema norla de ensino e aprendizagem.  
A garantia foi dada na terça-feira pelo governador provincial, Mawete João Baptista, na cerimónia de abertura do ano lectivo 2012, realizada na escola Barão Puna, em Cabinda.
 De acordo com o governador, as 20 escolas, correspondentes a 350 salas, além de permitirem que mais crianças estudem, vão também proporcionar aos professores boas condições de trabalho.
Mawete João Baptista esclareceu que acabar com o problema de crianças fora do sistema de ensino é uma preocupação do governo provincial, pois “um país sem educação é uma sociedade morta”.

Alunos matriculados

A secretária provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Helena Marciano, assegurou que estão matriculados, neste ano lectivo, 169.343 alunos, nos diversos níveis de ensino, contra os 153.948 do ano passado. O sector aposta, este ano, na criação das “zonas de influência pedagógica”, principais instrumentos que vão facilitar, avaliar e qualificar a acção dos docentes.
O projecto prevê a criação de 38 zonas, que vão funcionar com 38 centros de recursos, envolvendo 38 coordenadores, igual número de directores de escolas, 2.141 professores e 223 escolas, segundo a directora provincial da Educação.

Tempo

Multimédia