Províncias

Mais infra-estruturas sociais no Moxico

Um novo mercado para 67 vendedores, uma ponte de betão sobre o rio Munhango e uma esquadra policial foram inaugurados em Cangumbe, Moxico, no âmbito do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza.

As novas infra-estruturas foram inauguradas pelo administrador municipal do Moxico no âmbito do programa de desenvolvimento rural
Fotografia: Lino Vieira

O administrador municipal do Moxico, Bento Luembe, que presidiu às inaugurações, reafirmou o empenho das autoridades na construção de infra-estruturas sociais básicas em Cangumbe e noutras localidades. O administrador, que entregou em Cangumbe dois camiões-cisternas para minimizar as dificuldades que se registam no abastecimento de água, referiu que está a ser realizado um estudo para a abertura de furos em várias localidades de Cangumbe.

Falta de professores

O soba  Tchicahaya Paulino, que sublinhou a importância das infra-estruturas inauguradas, pediu mais professores e enfermeiros para a vila e a reabilitação das vias de acesso.
 O rio mais próximo de Cangumbe situa-se a cerca de dez quilómetros e por não ter ainda sido instalado um sistema de captação e distribuição de água, a população é abastecida por um camião-cisterna das Forças Armadas Angolanas. As infra-estruturas de Cangumbe, a maioria das quais remonta ao tempo colonial, foram destruídas pela guerra e ainda não foram totalmente recuperadas, bem como a estrada que lhe dá aceso.
Apesar das dificuldades já foram instalados um centro de saúde, com 20 camas, serviços de obstetrícia, medicina geral e consulta externa, bem como duas escolas com quatro salas.  Em construção há mais dois estabelecimentos de ensino, um com dez salas e outro com 12, para o I e II ciclos. A comuna tem cerca de dez mil habitantes que se dedicam essencialmente à agricultura, caça e apicultura.  

Tempo

Multimédia