Províncias

ADRA avalia metas de desenvolvimento

Venâncio Víctor | Malanje

Um total de 42 técnicos da ONG  Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA), das províncias de Malanje, Luanda e Huambo, analisam na cidade de Malanje, desde segunda-feira, os novos métodos de intervenção comunitária, durante o oitavo módulo de formação em desenvolvimento comunitário.

Malanje traça estratégias para reforçar assistência à população
Fotografia: Maria Augusta | Edições Novembro

A formação, com duração de cinco dias, tem como objectivo contribuir para o aumento da capacidade dos quadros, tendo em vista a análise da prática da intervenção social da Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente, à luz do seu plano estratégico.
O evento tem como objectivo aprofundar a compreensão dos elementos fundamentais do plano estratégico 2018-2022 da  instituição, de modo a permitir a sua apropriação pelos quadros da organização, bem como clarificar os conceitos básicos ligados à intervenção social da organização. Ao discursar no acto de abertura da acção formativa, o director-geral da  Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente, Belarmino Jelembi, disse que os participantes no seminário  estão a reflectir sobre as novas práticas e métodos de intervenção nas comunidades, com particular realce para as escolas de campo.
Belarmino Jelembi acrescentou que os participantes  avaliam o funcionamento das associações e cooperativas agrícolas, tendo em conta o actual contexto político que o país vive.
Belarmino Jelembi explicou que o país tem pela frente grandes desafios, quer do ponto de vista da economia local como do desenvolvimento do cooperativismo e do sector da agricultura.
O director da Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente destacou os projectos que a instituição  tem implementado em prol do desenvolvimento comunitário, nos domínios de fortalecimento e  formação de cooperativas agropecuárias e advocacia social.

Tempo

Multimédia