Províncias

Agricultores estão a ser formados

Venâncio Victor | Malange

Ao todo, 31 mil famílias camponesas da província de Malange têm, nos próximos seis meses, acções de formação,  no âmbito do Projecto de Agricultura Familiar Orientada para o Mercado (MOSAP), apresentado oficialment, ontem, no Quéssua.

Estão a ser criadas as condições para se ultrapassar a fase da agricultura de subsistência
Fotografia: Pedro Miguel

Ao todo, 31 mil famílias camponesas da província de Malange têm, nos próximos seis meses, acções de formação,  no âmbito do Projecto de Agricultura Familiar Orientada para o Mercado (MOSAP), apresentado oficialment, ontem, no Quéssua.
O MOASP, gerido pelo Banco Mundial, orçado em 49 milhões de kwanzas e desenvolvido em seis anos, beneficia 126 mil famílias camponesas das províncias de Malange, Huambo e Bié.
O MOASP, cujo objectivo é melhorar a actividade dos camponeses e aumentar a produção agrícola, permite também que os pequenos comerciantes possam escoar produtos do campo para a cidade.
O coordenador da unidade de execução do MOSAP disse acreditar que dentro de seis meses há condições para começar a financiar os projectos, mas que tudo passa pela formação dos recursos humanos.
O projecto de agricultura familiar orientada para o mercado, declarou, contempla, igualmente, apoios específicos a portadores de deficiência que vivem no meio rural. Carlos Chipoia referiu ser difícil aumentar a produção sem a criação de mecanismos para a venda dos produtos, lacuna que limita os camponeses à agricultura de subsistência. O MOSAP, frisou, permite aos camponeses a identificação das necessidades quanto à execução de sub-projectos agrícolas.
Carlos Chipoia anunciou a contratação de agentes especializados na formação de camponeses, num processo que deve envolver Organizações Não-Governamentais.
A formação destina-se a instituições de Estado ligadas ao desenvolvimento do meio rural.
Em Malange o projecto abrange cinco municípios, mas na primeira fase contempla apenas os de Cacuso e de Caculama.

Tempo

Multimédia