Províncias

Agricultura Orientada para o Mercado financia associações de camponenses

Luisa Victorino e Venâncio | Malange

As associações de camponeses de Quicuca e de Cambunge receberam na sexta-feir, na Comuna do Lombe, município de Cacuso, um financiamento do Projecto de Agricultura Familiar, Orientada para o Mercado (MOSAP).

Governador Kwata Kanawa considerou louvável a iniciativa do MOSAP e referiu que ela se enquadra no programa de combate à pobreza
Fotografia: Eduardo Cunha


As associações de camponeses de Quicuca e de Cambunge receberam na sexta-feir, na Comuna do Lombe, município de Cacuso, um financiamento do Projecto de Agricultura Familiar, Orientada para o Mercado (MOSAP).
A cerimónia de assinatura do acordo de financiamento entre as comunidades e o MOSAP foi testemunhada pelo governador provincial de Malange, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”.
O financiamento à associação de camponeses de Quicuca é superior a 15 milhões de kwanzas e para Cambunge, 1,73 milhões, que se destinam a incrementar a mecanização agrícola, aquisição de sementes e instalação de moagem. O governador considerou esta iniciativa do MOSAP muito importante e referiu que ela se enquadra no programa estratégico do Executivo, que tem como objectivo erradicar  a pobreza. Nesse sentido, Kwata Kanawa solicitou aos promotores do projecto para o alargarem às demais localidades da província, para permitir à população aumentar a produção.
Aos beneficiários, o governador pediu uma maior responsabilidade no cumprimento das normas estabelecidas pelo MOSAP, para o êxito do projecto e garantiu que a construção do Centro Logístico na Comuna do Lombe vai permitir o transporte de mercadorias e criar novos postos de trabalho para a juventude.
O director provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural e Pesca, João Manuel, explicou que este projecto tem com objectivo formar e incentivar as famílias camponesas, as associações e cooperativas a aumentarem a produção. A iniciativa vai ser alargada a outras localidades de Malange e às províncias do Bié e Huambo.
 Na região de Malange, vão ser executados dez projectos nos  municípios de Cacuso, Quiuaba-N’Zogi, Caculama, Calandula e Malange.
O MOSAP resulta de um acordo do Ministério da Agricultura, através do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA), com o Banco Mundial, Instituto de Desenvolvimento Agrário e Governo do Japão.
 O presidente da associação de Quicuca, Marcos Paciência, confessou a sua satisfação pela iniciativa do MOSAP e garantiu que ela vai, de certo modo, contribuir para o desenvolvimento da agricultura naquela circunscrição.A associação de Quicuca tem 89 sócios que se dedicam ao cultivo de mandioca, milho batata e ginguba. Manuel Malundo, responsável da associação de Cambunge, salientou que o apoio prestado pelo MOSAP vai melhorar o sector agrícola na sua localidade.
Na localidade do Lombe, o governador entregou cinco carros e motorizadas aos técnicos do Estação de Desenvolvimento Agrário (EDA) para o melhor desempenho das suas actividades agrícola.

Projecto  agrícola

Um projecto de apoio ao desenvolvimento económico na Comuna do Lombe, no município de Cacuso, está a ser financiado pela empresa petrolífera Total, que disponibilizou mais de 30 milhões de kwanzas. O projecto, desenvolvido pela Organização Não-Governamental Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA), vai abranger dez associações de camponeses.
O director-geral da ADRA, Belarmino Geleme, disse que este projecto vai permitir traçar novas estratégias para o cultivo de terras, denominadas “Escolas de Campo”, que permitem ao agricultor melhorar a sua produção, e garantiu o apoio às associações de camponeses com meios modernos para o fomento da agricultura, de modo a combate a pobreza no seio das comunidades, através de um projecto do “Agricultura Familiar”, financiado pelo Banco Mundial.
 Para o êxito do projecto, Belarmino Geleme pediu aos associados dedicação ao trabalho, união e maior responsabilidade, de modo a garantir o desenvolvimento do sector agrícola na província e da Comuna.

Tempo

Multimédia