Províncias

Associação formou parteiras

Parteiras tradicionais da aldeia de Cazela, município de Cacuso, terminaram, na quinta-feira, o primeiro curso de especialização promovido pela Associação Mário Santiago.

Parteiras tradicionais da aldeia de Cazela, município de Cacuso, terminaram, na quinta-feira, o primeiro curso de especialização promovido pela Associação Mário Santiago.
As parteiras, durante 12 dias, actualizaram conhecimentos em matérias relacionadas com a assistência aos partos, às grávidas e aos recém-nascidos.
O director em exercício da Direcção Provincial de Saúde, Jacob Nlenvo Diata, disse, na cerimónia de encerramento, que o país aposta na saúde reprodutiva, pelo que são fundamentais os cuidados e atenção à grávida e a assistência ao bebé.
A vice-presidente da Associação Mário Santiago salientou que o objectivo é salvar crianças, razão pela qual a mãe grávida e a parteira devem conhecer alguns aspectos a se ter em conta durante e depois do parto.
Débora Soares referiu que a Associação Mário Santiago vai continuar a formar parteiras tradicionais. O acto de encerramento do curso culminou com a entrega de certificados de participação e kits às parteiras.
A Associação Mário Santiago, fundada há seis anos, tem formado, além de parteiras, jovens nas especialidades de carpintaria, electricidade, informática e serralharia.

Tempo

Multimédia