Províncias

Aumenta produção agrícola no município de Calandula

Venâncio Victor | Malange

A Estação de Desenvolvimento Agrário de Calandula, em Malange, registou na segunda fase da época agrícola um aumento considerável da produção alimentar, disse ontem ao Jornal de Angola o chefe da instituição. 

A Estação de Desenvolvimento Agrário de Calandula, em Malange, registou na segunda fase da época agrícola um aumento considerável da produção alimentar, disse ontem ao Jornal de Angola o chefe da instituição.     
Tomé Dias de Sousa esclareceu que o sector da agricultura conheceu melhorias no presente ano, fruto da regularidade das chuvas e do empenho dos camponeses no cultivo das mais diversas culturas alimentares.
Foram cultivados, no presente ano agrícola, 27.000 hectares de feijão, mandioca, batata-doce, hortícolas, entre outros produtos do campo.
Tomé Dias de Sousa destacou o apoio prestado pelo Estado aos camponeses, com a entrega de sementes e instrumentos de trabalho, moto-bombas, pulverizadores e botas de borrachas, no âmbito do crédito de campanha.
No presente ano agrícola prevê-se o cultivo de 30.000 hectares, que corresponde a  um aumento dos níveis de produção na região, e espera-se agregar um maior o número de beneficiários do crédito agrícola.
O responsável da Estação de Desenvolvimento Agrário de Calandula sublinhou, por outro lado, que 360 camponeses associados e um particular receberam entre Novembro do ano passado e Abril deste ano, através do Banco Sol e do Banco de Comércio e Indústria (BCI), um empréstimo no valor de 5.000 dólares norte-americanos cada.
O mau estado das vias de acesso, referiu, dificulta a implementação do crédito de campanha nas quatro comunas que compõe o município. Apesar disso, a instituição que dirige já trabalha no levantamento de camponeses nas comunas do Cota e Quinje, para a concessão de micro-crédito na próxima época agrícola.
 A Estação de Desenvolvimento Agrário de Calandula colabora com 102 associações e quatro cooperativas agrícolas, perfazendo um total de 18.573 famílias camponesas.

Tempo

Multimédia