Províncias

Aumentam casos de aborto na maternidade provincial

Luísa Vitoriano | Malange

A maternidade provincial de Malange registou 611 casos de abortos provocados, durante o ano passado, revelou ontem o director da instituição sanitária.

Muitas mulheres têm tido atitudes que põem em perigo as suas vidas
Fotografia: Jornal de Angola

A maternidade provincial de Malange registou 611 casos de abortos provocados, durante o ano passado, revelou ontem o director da instituição sanitária.
Eliseu Chimbangela referiu que deste número de casos, a maioria foi praticado por adolescentes, situação que está a preocupar as autoridades sanitárias, visto que muitas jovens chegam à unidade hospitalar em situação crítica.
O director da maternidade provincial lamentou a atitude de muitas jovens ao tomarem medicamentos sem prescrição médica, adquirindo-os em farmácias e mercados paralelos, com o fito de provocarem abortos, esquecendo-se que colocam as suas vidas em risco. O responsável da maternidade disse que durante o ano 2011, a unidade hospitalar registou 6.076 partos, dos quais 415 resultaram em nados mortos. Foram feitas 153 consultas de ginecologia, 2.000 exames de ecografia, 10.799 de neonatologia, e 5.609 consultas de obstetrícia, além de 624 de planeamento familiar e 2.686 de pós-parto.
Eliseu Chimbangela informou que a maternidade provincial registou igualmente 131 casos de laparatomia provocados por várias infecções vaginais

Tempo

Multimédia