Províncias

Autoridades provinciais contra seitas de quintais

Venâncio Victor | Malanje

O governador provincial de Malanje deplorou, num encontro com líderes de Igrejas reconhecidas oficialmente, que haja seitas a realizar actividades religiosas em quintais.

Governador de Malanje Norberto dos Santos
Fotografia: Rogério Tuti

Norberto dos Santos disse que o Governo Provincial de Malanje continua aberto ao dialogo com “as Igrejas enquanto parceiros  sociais do Estado” e que o encontro, realizado por orientação do Presidente José Eduardo dos Santos,  se destinou analisar e a encontrar  formas de combater “os efeitos adversos” às religiões.
Apesar de na província não haver actividades da seita do 7º Dia a Luz do Mundo, salientou, o Governo  Provincial está preocupado por haver grupos a realizar actividades pretensamente religiosas em quintais e em locais distantes da zona urbana.
O governador provincial, que recordou que mesmo as Igrejas em vias de serem legalizadas não podem ter actividades até serem autorizadas pelos Ministérios da Justiça e Cultura, referiu que os recentes acontecimentos no Huambo causados pela seita do 7º Dia a Luz do Mundo, chocou todos os angolanos, professem ou não um credo religioso. O secretário provincial da Conferência das Igrejas Cristãs em Angola, reverendo Davide Joel Hombe, elogiou a iniciativa por permitir a discussão e maior aproximação entre congregações religiosas e o Governo Provincial.
Na província de Malanje há 44 Igrejas reconhecidas pelo Estado, mas 27 ilegais.

Tempo

Multimédia