Províncias

Cães com raiva causam mortes

Francisco Curihingana | Malanje

Quatro pessoas morreram na província de Malanje entre os meses de Janeiro e Fevereiro do ano em curso, na sequência de mordeduras de cães vadios, segundo o chefe do Departamento Provincial de Veterinária.

Luís Mourão Capitia, que prestou a informação à Comunicação Social, no termo de uma visita do governador Norberto dos Santos às futuras instalações dos Serviços Veterinários, localizadas no bairro Camibafo, acrescentou que durante o mês de Janeiro foi registada uma morte e as outras três em Fevereiro.
Os Serviços Veterinários, acrescentou, têm feito trabalho de sensibilização nas escolas e igrejas, no sentido de informar as pessoas que a raiva é um problema de saúde pública que afecta a todos, daí a necessidade de esforços para reduzir o número de mordeduras e de mortes.
Mensalmente, de acordo com o responsável, são mordidas 400 pessoas, mas o número pode ser mais elevado, porque em certos casos as pessoas só se lembram de recorrer aos hospitais muito tarde. Luís Mourão Capitia aconselhou os donos de animais de estimação a aderirem à vacinação. “Todos os cães que forem apanhados na rua vão ser recolhidos e os que não forem reclamados pelos seus proprietários são abatidos”, disse.
Um canil com capacidade para acolher 150 cães e 50 gatos, foi criado nas novas instalações do Departamento Provincial de Veterinária.

Tempo

Multimédia