Províncias

Calandula completa mais um aniversário

Filipe Eduardo |Malange

Calandula, a sede do município com o mesmo nome, na província de Malange, comemora hoje o seu 83º aniversário, num ambiente de franco desenvolvimento, fruto das obras de construção e recuperação de várias infra-estruturas.

Calandula, a sede do município com o mesmo nome, na província de Malange, comemora hoje o seu 83º aniversário, num ambiente de franco desenvolvimento, fruto das obras de construção e recuperação de várias infra-estruturas.
Antigo presídio, a sua sede passou a denominar-se Santa Maria, por despacho do governador-geral de 1848, tendo-se transferido, por força do decreto de 2 de Setembro de 1929, do alto-comissário e governador de Angola, Filomeno da Câmara Melo Cabral, para o Morro do Calandula, junto ao rio Lucala.
O referido município, com cinco comunas, a sede Calandula, Cota, Cuale, Quinje e Cateco Cangola, dista 75 quilómetros de Malange e tem uma população estimada em 100 mil habitantes.
A exploração da riqueza turística, com realce para as Quedas de Calandula, que recebe, por exemplo, aos finais de semana prolongados, mais de 1.500 visitantes oriundos de diversos pontos do país e do mundo, é considerada uma das maiores esperanças do desenvolvimento do município.
O administrador de Calandula, Manuel Campos, há cerca de dois anos à frente dos destinos desta circunscrição, realçou a evolução do município que assenta nos programas de combate à pobreza, desenvolvimento rural, cuidados primários de saúde e água para todos.

Água para Todos


O responsável refere que o programa “Água para todos” permitiu construir sistemas de abastecimento de água potável em quatro das cinco comunas do município.
Na comuna de Cuale, acrescenta, o sistema já foi montado e arranca nos próximos dias. Os bairros periféricos da sede municipal beneficiaram igualmente de água, com a montagem de manivelas.
O administrador Manuel Campos salientou que os cuidados primários de saúde foram também uma das grandes apostas, a par da aquisição de ambulâncias, que têm permitido a evacuação de doentes graves para a sede provincial e das aldeias para Calandula. A construção de postos médicos em todas as comunas do município e de um centro materno-infantil, com capacidade de internamento de 22 camas e jangos comunitários contribuíram para o bem-estar das populações locais.
Os serviços sanitários são assegurados por um médico angolano e 50 enfermeiros, distribuídos nas cinco comunas.
O Programa Integrado de Combate à Pobreza permitiu a instalação da rede eléctrica a nível da sede municipal, através de um grupo gerador de 650 quilowatts, que fornece iluminação pública da 18h00 às 6h00. O funcionamento do sistema tem sido bastante oneroso, disse o administrador municipal, tendo adiantado que cada comuna tem um gerador de 110 quilowatts que ilumina a rede pública.
No âmbito do Programa de Investimentos Públic0os (PIP), a administração construiu 12 escolas, com seis salas cada.Neste ano lectivo, referiu, foram matriculados 15 mil estudantes do primeiro e segundo ciclos.

Tempo

Multimédia