Províncias

Candidatos disputam vagas para cursos de enfermagem

Venâncio Victor| malanje

A Escola Técnica Profissional de Saúde (ETPS), ex-Instituto Médio de Saúde (IMS), na província de Malange, recebeu este ano a inscrição de 900 candidatos nos cursos de enfermagem auxiliar e geral para o presente ano lectivo.

Assistência à população vai melhorar
Fotografia: Eduardo Cunha

A Escola Técnica Profissional de Saúde (ETPS), ex-Instituto Médio de Saúde (IMS), na província de Malange, recebeu este ano a inscrição de 900 candidatos nos cursos de enfermagem auxiliar e geral para o presente ano lectivo.
O director pedagógico da instituição, Domingos Félix, revelou que a escola optou pelos exames de aptidão para ser avaliado o nível de desenvolvimento das capacidades dos candidatos.
De acordo com o responsável, os estudantes estão a ser submetidos a exames nas disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, Química, Biologia e cultura geral, sendo que aqueles que pretendem frequentar o curso de enfermeiros auxiliares devem possuir, como habilitações literárias mínimas, a oitava classe, ao passo que para a enfermagem geral é exigido a 12ª.
Na Escola Técnica Profissional de Saúde (ETPS), instituição que conheceu um interregno lectivo de dois anos, devido às obras de reabilitação e ampliação das instalações, as aulas destinam-se à criação de profissionais de saúde. “Aqui não se aumenta o grau académico, a classe, como nos anos anteriores”, disse o seu director.
Apesar desta condição, o candidato Francisco João mostrou-se satisfeito pela oportunidade de concorrer a uma das vagas existentes nesta escola. “Sempre sonhei abraçar esta área, por isso resolvi fazer as provas de admissão” disse, afirmando-se convicto de uma das vagas será sua.
Helena Quimbil Francisco é outra candidata. Embora nem esteja ainda a frequentar o curso, sente-se bastante confiante e já tem projectos para os anos que se seguem à formação na Escola Técnica Profissional de Saúde. “Vou ingressar numa faculdade de Medicina para prosseguir o meu sonho de ser médica”, afirmou.

Tempo

Multimédia