Províncias

Cangandala necessita de enfermeiros

Venâncio Victor| Malange

O município de Cangandala, a 28 quilómetros a sul da sede capital da província de Malange, necessita de 30 novos enfermeiros. De acordo com a chefe em exercício da repartição municipal da Saúde, Helena Rock, as unidades sanitárias das comunas de Caribo e Bembo funcionam com apenas um enfermeiro.

As autoridades locais promovem a expansão dos serviços da Saúde e a admissão de quadros para melhorar a assistência à população
Fotografia: JA

O município conta com apenas 45 técnicos de saúde, número que considerou insuficiente face às necessidades do sector.
A rede sanitária de Cangandala é composta por três postos e um centro médico de referência, construído de raiz, com capacidade para internar 36 pessoas.
O centro médico de referência dispõe de pediatria, maternidade, sala de internamento, laboratório e serviços de raio X. A responsável sanitária informou que a instituição realiza em média 250 consultas por dia.
Durante o primeiro trimestre deste ano, deram entrada no Hospital Municipal de Cangandala mais de 23 mil doentes, com diversas patologias, com particular realce para o paludismo e doenças diarreicas agudas. No período em referência, registou também o internamento de 150 pacientes, revelou a chefe de repartição municipal da Saúde.
Helena Rock revelou também que o sector que dirige tem atendido pacientes oriundos do município de Mussende, província do Kuanza-Sul. Cangandala, disse, está bem servido em termos de medicamentos e possui três ambulâncias.
É uma região agrícola com fortes potencialidades turísticas e constitui o habitat natural da Palanca Negra. Por outro lado, pelo menos 536 latrinas e 798 aterros sanitários domésticos foram construídas e escavados, durante o mês de Maio, em 12 dos 14 municípios que compõem a província de Malange, pela empresa angolana de Soluções, Higiene e Saúde (SHS). De acordo com a coordenadora técnica de projectos da SHS, Reniana Dilli Scarano, os municípios de Malange e de Calandula vão beneficiar da segunda fase do projecto.
A responsável explicou que, no âmbito das ajudas sanitárias, a SHS registou, durante o mês de Maio, nos 12 municípios, 103.100 pessoas e 23.240 famílias.

Tempo

Multimédia