Províncias

Cangandala precisa de mais escolas

Venâncio Víctor | Malange

O sector da Educação no município de Cangandala, 28 quilómetros a sul da capital provincial, enfrenta grandes dificuldades por falta de professores e de escolas, para inserir mais crianças no sistema de ensino.

Mais alunos do primeiro ciclo vão entrar no sistema de ensino em Cangandala
Fotografia: Jornal de Angola

O sector da Educação no município de Cangandala, 28 quilómetros a sul da capital provincial, enfrenta grandes dificuldades por falta de professores e de escolas, para inserir mais crianças no sistema de ensino.
Albano Filipe, da repartição municipal de Cangandala da Educação, informou que no ano lectivo prestes a terminar foram matriculados 7.000 alunos, da iniciação à nona classe.
Mas este ano lectivo, 3.838 crianças em idade escolar ficaram fora do sistema de ensino devido à falta de professores e de salas de aulas. Albano Filipe disse que o município tem uma rede escolar com 14 escolas, das quais quatro de carácter definitivo e as restantes de construção precária.
Cangandala tem um quadro docente de 261 professores. A este número devem juntar-se outros 197 admitidos no concurso público que se realizou no município.
  
Região agrícola

 
Localizada 28 quilómetros a sul da capital da província de Malange, Cangandala tem uma superfície territorial de 6.301 quilómetros quadrados e uma população estimada em 40.000 habitantes. O município é banhado pelos rios Kwanza, Kuije e Luando, destacando-se ainda os ricos solos aráveis para a prática da agricultura.
Em relação à agricultura, há também a destacar a existência na região de 21 associações de camponeses com 1.824 associados e cinco cooperativas num perímetro de 4.325 hectares de terra. Entre os produtos de maior predominância, destacam-se a mandioca, ginguba, batata-doce e feijão.

Tempo

Multimédia