Províncias

Casos de malária preocupam técnicos do sector da saúde

Os técnicos de saúde destacados em várias unidades sanitárias da província de Malange estão empenhados na gestão dos casos de malária, uma doença que, apesar dos esforços, continua a vitimar milhares de homens, mulheres e crianças.

Os técnicos de saúde destacados em várias unidades sanitárias da província de Malange estão empenhados na gestão dos casos de malária, uma doença que, apesar dos esforços, continua a vitimar milhares de homens, mulheres e crianças.
Este facto foi manifestado ontem pelo coordenador da Empresa Nacional de Consultoria e Gestão Administrativa em Saúde (Consaude), Paulo Augusto Neto, durante o seminário de capacitação dos técnicos sobre gestão de casos de malária.
De acordo com o responsável, os técnicos submetidos a trabalhos teóricos e práticos estão a reforçar os conhecimentos para a redução dos casos  de malária naquela região.
O seminário, que decorre desde segunda-feira, prevendo-se terminar hoje, visa a melhoria da qualidade de diagnóstico e o tratamento da doença por parte do
pessoal médico.
Com a participação de 30 técnicos, neste seminário estão a ser abordados temas  relacionados com a política da malária, aspectos ligados à deontologia profissional na vertente da malária, malária grave (malária complicada) e a malária na grávida.
A par do seminário sobre gestão de casos de malária, decorre em simultâneo outra acção formativa sobre consultas pré-natal em que participam 25 técnicos de saúde dos municípios de Kalandula, Massango, Marimba, Kahombo, Quela e Kunda Dia Base.
Neste evento estão a ser discutidas matérias como o tratamento intermitente preventivo na grávida e programa de transmissão vertical.

Tempo

Multimédia