Províncias

Centenas de jovens formados em artes e ofícios na região

Venâncio Víctor | Malanje

Um total de 570 jovens de Malanje vai frequentar este ano cursos de formação profissional nos centros de Artes e Ofícios dos municípios de Calandula, Kangandala e no Integrado de Emprego da Maxinde, na cidade sede da província.

Aumenta o interesse dos jovens pela arte
Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

O director do Centro Integrado de Emprego e Formação Profissional da Maxinde, Rui Bravo, disse que, dos 570 formandos, 111 são do sexo feminino, que vão  frequentar os cursos de alvenaria, electricidade de baixa tensão, informática, canalização, corte e costura, decoração, serralharia, mecânica-auto, contabilidade e de frio.
Rui Bravo defendeu a ideia de estreitar-se uma boa relação com os formandos, permitindo-lhes obter os melhores conhecimentos teóricos e práticos, e disse esperar que trabalhem com a máxima responsabilidade, para se evitar acidentes de trabalho durante a formação.
“Pedimos a todos a contribuírem para a conservação e manutenção das infra-estruturas dos centros profissionais, para que sirvam também às gerações vindouras. Não escrevam nas paredes e  manter sempre limpo o pátio, as salas de aula e outras dependências da instituição”, frisou. O responsável lamentou a insuficiência da capacidade instalada das três unidades formativas da província em absorver um maior número de jovens interessados a frequentar cursos profissionais, para o seu auto-emprego e contribuir para o desenvolvimento da província.
O director do Centro Integrado de Emprego e Formação Profissional da Maxinde  disso que, apesar disso, esforços estão a ser envidados com os governos provincial e central no sentido de ultrapassar-se as dificuldades, com a construção de mais centros de artes e ofícios na região.

Tempo

Multimédia