Províncias

Chuva desaloja dezenas de famílias

Luisa Vitoriano e Venâncio Victor | Malange

As fortes chuvas que se abateram no último fim-de-semana, na cidade de Malange, colocaram ao relento um total de 105 famílias dos bairros da Katepa, Kizanga, Vila Matilde e Ritondo.

As chuvas que se abateram sobre a cidade de Malange destruíram muitas casas
Fotografia: Jornal de Angola

As fortes chuvas que se abateram no último fim-de-semana, na cidade de Malange, colocaram ao relento um total de 105 famílias dos bairros da Katepa, Kizanga, Vila Matilde e Ritondo. António Manuel, um dos desalojados, manifestou arrependimento por erguer a residência num local considerado de risco.
De acordo com o responsável dos Serviços de Protecção Civil, Miguel Bernardo, “para além da destruição das referidas residências, encontram-se desaparecidas duas cidadãs”.
Assegurou que os trabalhos continuam no local visando saber o número exacto das residências destruídas pelas chuvas e encontrar solução para apoiar as famílias sinistradas. Aconselhou a população a deixar de construir nas áreas de risco, para não colocarem as suas vidas em perigo.

Plantação de eucaliptos

Ao todo, 310 eucaliptos foram plantados, no fim-de-semana, no bairro do Campo de Aviação, nas imediações do aeroporto provincial de Malange, no âmbito das festividades do Dia Nacional do Ambiente, assinalado a 31 de Janeiro. O chefe de departamento provincial do ambiente, Luís Francisco Manuel, disse que a actividade contou com a participação de fiéis da Igreja Católica da paróquia do Sagrado Coração de Jesus.
Luís Manuel exortou as populações do bairro a cuidarem bem das plantas, regando-as constantemente, pois, disse, elas contribuem para a purificação do ar, garantindo um ambiente sadio. O responsável acrescentou que, no âmbito das festividades da Semana Nacional do Ambiente, foram realizadas palestras sobre o impacto ambiental na localidade de Caxiga, município de Caculama.

Tempo

Multimédia