Províncias

Chuvas fortes desalojam vários milhares de pessoas

Um total de 117 famílias ficaram desabrigadas na cidade de Malanje, entre os 31 de Dezembro de 2016 e 1 deste mês, em consequência de chuvas fortes que se abateram na província, informou, na segunda-feira, o porta-voz delegação do Ministério do Interior.

Vias ficaram completamente intransitáveis
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

O inspector-chefe Junqueira António, que falava em conferência de impressa sobre o balanço da segurança pública referente a passagem de ano, disse que os bairros afectados foram os da Quizanga, que registou o desabamento de uma residência que causou o ferimento grave de dois cidadãos e o desmoronamento da ponte sobre o rio Luari, que liga a sede do município de Malanje com os bairros Mbamji e Njimbo.
No domínio criminal, disse a fonte, a Polícia Nacional registou oito crimes, dos quais dois por ofensas corporais voluntárias graves, um por introdução em casa alheia em concurso com tentativa de violação, outro por violação sexual, três por furtos, com a detenção de nove cidadãos como presumíveis autores, cujas localidades de ocorrência foram essencialmente os municípios de Malanje, Cacuso e Massango. Quanto à sinistralidade rodoviária, Junqueira António sublinhou que foi registado um acidente de viação que causou um ferimento e danos de materiais estimados em 30 mil kwanzas, ao passo que os Serviços de Migração e Estrangeiros, no âmbito da fiscalização levadas a cabo na província procedeu a detenção de um cidadão expatriado de nacionalidade Maliana por situação migratória ilegal na comuna do Xandele, município do Quela.
Entretanto, Junqueira António considerou satisfatório a conduta dos cidadãos durante a passagem de ano, o que culminou com o registo de um ambiente calmo e poucas ocorrências, comparativamente aos anos anteriores. Fez saber que a presença e prontidão da polícia nacional, na segurança da quadra festiva, também contribuíram para esse clima de tranquilidade.

Tempo

Multimédia