Províncias

Combate ao paludismo abordado em seminário

Luísa Victoriano | Malange

O Técnicos de laboratório das províncias de Malange, Zaire, Bengo, Moxico, Cunene, Kuando-Kubango e Lundas estão a participar numa formação em matérias ligadas ao diagnóstico do plasmódio.

Seminário tem também como objectivo melhorar o atendimento nas unidades sanitárias
Fotografia: EduardoCunha|Malanje

Durante cinco dias, os técnicos vão analisar temas como a investigação microscópica do plasmódio, epidemiologia da malária, cuidados com o microscópio, testes rápidos e manutenção do microscópio.
Na abertura dos trabalhos, a directora provincial da Saúde, Lazina Cruz, afirmou que, no evento, os técnicos vão receber conhecimentos sobre a malária, para melhorarem o atendimento dos pacientes nas unidades sanitárias. A enfermidade é a principal causa de morte em Angola, maioritariamente em crianças até aos 5 anos, em diversas unidades sanitárias da província de Malange. O não uso de mosquiteiros impregnados, a falta de observância de outras formas de prevenção fazem com que mais pessoas contraiam a doença.
Outra situação que concorre para o aumento do número de óbitos tem a ver com o recurso à automedicação e à chegada tardia dos doentes às unidades sanitárias.
Lazina Cruz salientou que a erradicação da doença passa pelo melhoramento do saneamento básico da sociedade e salientou que a melhor medicina é a preventiva e não a curativa.
A directora da Saúde pediu, ainda, o envolvimento da sociedade na prevenção da malária, de modo a estancar a cadeia do mosquito causador da enfermidade.

Tempo

Multimédia