Províncias

Comuna de Cateco Cangola tem falta de técnicos de saúde

Venâncio Victor |Malange

As autoridades da comuna de Cateco Cangola, município de Calandula, provincial de Malange, estão preocupados com a falta de quadros no sector da saúde, porque a população percorre longas distância à busca dos cuidados médicos e medicamentosos, apurou, ontem, o Jornal de Angola do administrador local. 

As autoridades da comuna de Cateco Cangola, município de Calandula, provincial de Malange, estão preocupados com a falta de quadros no sector da saúde, porque a população percorre longas distância à busca dos cuidados médicos e medicamentosos, apurou, ontem, o Jornal de Angola do administrador local. 
Salvador Calunga, que manifestou a preocupação durante a visita que a vice-governadora para o Sector Social, Alice Van-Dúnem, efectuou à comuna, referiu que a região tem apenas com dois técnicos de saúde, número que considerou insuficiente para dar resposta às necessidades das comunidades.
Na falta de quadros, a assistência médica e medicamentosa às populações é prestada, na maior parte das vezes, por promotores de saúde. Cateco Cangola tem uma rede sanitária composta por dois postos médicos e centros de saúde na localidade de Cabaça Muhongo e na sede comunal. As infra-estruturas foram construídas de raiz, no âmbito do Programa de Investimentos Públicos do Governo Provincial.
O técnico de saúde colocado na sede comunal do Cateco Cangola, Victor Dala, apontou a falta de medicamentos como a principal dificuldade do sector.
A falta de fármacos, disse, é uma situação que se arrasta desde Fevereiro e lembrou que as patologias mais frequentes na região são o paludismo, diarreias e doenças respiratórias agudas.
No sector da Educação, a situação é crítica. O administrar comunalapontou igualmente a falta de quadros como o principal problema.da região, que dispõe apenas de 32 professores, distribuídos por duas regedorias.Para se inverter o actual quadro, são necessários mais 60 professores.
Este ano lectivo, estão matriculados mais de 4.000 alunos, da iniciação à décima classe.Em Cateco Cangola estão fora do sistema normal do ensino 1.500 alunos, por falta de professores.

Tempo

Multimédia