Províncias

Cruz Vermelha aborda malária em seminário

Venâncio Víctor | Malange

Um curso de formação de formadores para sensibilização das populações sobre a prevenção da malária foi frequentado até sexta-feira, na cidade de Malange, por 230 pessoas, entre as quais 21 supervisores.

Um curso de formação de formadores para sensibilização das populações sobre a prevenção da malária foi frequentado até sexta-feira, na cidade de Malange, por 230 pessoas, entre as quais 21 supervisores, provenientes dos municípios de Cangandala, Caculama, Calandula e Quela.
A acção foi promovida pelo secretariado nacional da Cruz Vermelha de Angola (CVA) no âmbito do projecto de controlo da malária, que se desenvolve desde Janeiro na província de Malange, com o apoio da Federação Internacional da Cruz Vermelha de Angola.
Em três dias, foram abordadas matérias relacionadas com a disciplina de epidemiologia, formas de prevenção e transmissão da malária, uso correcto de mosquiteiros, entre outras.
 O coordenador para a área da saúde da Cruz Vermelha, Bernardo Culomba, insistiu principalmente na necessidade de as mães fazerem consulta pré-natal e aderirem às campanhas de vacinação de rotina e no uso, pela população em geral, de mosquiteiros impregnados.

Tempo

Multimédia