Províncias

Duplicada a distribuição de água

Venâncio Víctor | Malanje

A população de Malanje está a beneficiar de maior consumo de água potável, com a conclusão das obras de reabilitação do sistema de captação do bairro da Guiné, que subiu a capacidade de produção diária de seis mil metros cúbicos para 13.800.

Objectivo das autoridades é evitar doenças causadas pelo consumo de água imprópria
Fotografia: Armando Sapalo

A infra-estrutura foi inaugurada na terça-feira pelo governador provincial de Malanje, Norberto dos Santos, no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Água. As obras duraram cinco meses com um custo aproximado de 60 milhões de kwanzas.
Com o aumento da capacidade de captação, a Empresa de Águas e Saneamento de Malanje passa a servir 127 mil consumidores contra os anteriores 102 mil, de acordo com o presidente do Conselho de Administração, Carlos Francisco.
Este número pode aumentar, tendo em conta que estão previstas mais quatro mil ligações domiciliárias nos bairros de Cangambo, Carreira de Tiro e Campo de Aviação, no âmbito de um projecto de extensão da rede de distribuição, com mais 50 quilómetros, que se juntam aos actuais 156.
O governador Norberto dos Santos destacou o elevado investimento feito pelo Governo Provincial para aumentar a rede de distribuição de água à cidade e arredores.
 Norberto dos Santos anunciou a construção a médio prazo, pelo Ministério da Energia e Águas, de um sistema de captação, tratamento e distribuição de água a partir do rio Cuije. Esta infra-estrutura abrange os 6.000 apartamentos da futura centralidade de Malanje, bem como as futuras casas de um programa governamental de auto-construção dirigida.
O Dia Mundial da Água foi assinalado na terça-feira, 22, com a realização de diversas actividades, como debates públicos e palestras dirigidas a estudantes da cidade de Malanje sobre a importância da água e a sua relação com a sociedade e a economia.

Tempo

Multimédia