Províncias

Entregues meios agrícolas a associação de camponeses

Adriano Sapalo | Malanje

Associação de Camponeses Kudikuatequessa do município de Cangandala, em Malanje, beneficiou sábado de meios agrícolas diversos, numa iniciativa do Banco de Comércio e Indústria(BCI).

Dos meios entregues à referida associação, constam uma moageira, duas motos de três rodas, catanas, enxadas, baldes plásticos, entre outros. O director provincial da Agricultura, Carlos Chipoia, disse que os bens entregues visam reforçar as acções desenvolvidas no âmbito do programa de Crédito de Campanha, levada a cabo pelo governo da província em parceria com o BCI.
Carlos Chipoia apelou aos camponeses beneficiários do micro crédito a trabalharem para o reembolso do dinheiro, para que o projecto possa também abranger outras associações ao nível da província de Malanje.
“Penso que com o reforço destes meios que acabam de receber há toda necessidade de se trabalhar para que se faça o reembolso. Mas, para tal, devem trabalhar com dedicação e empenho para aumentar a produção e contribuir para a diversificação da economia nacional” disse Carlos Chipoia, que considera fundamental a racionalização dos meios colocado à disposição. O responsável da Agricultura pediu aos associados a continuarem a trabalhar no sentido de produzirem grandes quantidades de alimentos. 

Escoamento de produtos

A representante do Conselho de Administração do BCI, Sónia Abreu, disse que os meios entregues vão ajudar na produção e gerar receitas para o beneficio da associação, bem como contribuir para diversificação da economia.
O secretário da Associação de Camponeses Kudikuatequessa, Jacinto Simão, ficou satisfeito com a recepção dos meios e acredita que  vão ajudar a minimizar as dificuldades que enfrentam, no concernente ao escoamento de produtos.
O milho, ginguba, batata doce, feijão, tomate, batata rena, couve e repolho são os produto que mais se cultivam na região. Durante o ano passado, foram cultivados 20 hectares de produtos diversos. Para a campanha agrícola 2016-2017, estão previstos mais cinco hectares.

Tempo

Multimédia